domingo, 14 de outubro de 2012

Mangá/Anime: Rosario + Vampire

Imagine você estudando em uma escola de monstros onde humanos são proibidos (e se achados mortos imediatamente).  E ainda por cima apaixonado por uma vampira tsundere (bipolar)? Antes de tudo quero dizer que a adaptação de Rosario+Vampire para anime de gênero ecchi (sexy light) fez com que se perdesse a qualidade de um mangá muito bom! Como assim? Explico: o mangá foi adaptado para anime, cuja primeira temporada (no Japão) foi ao ar de Janeiro a Março de 2008. Uma segunda temporada, chamada Rosario + Vampire Capu2, também foi lançada. Embora usando os mesmos personagens, o anime segue uma linha completamente diferente
No mangá o tema central é o desenvolvimento e amadurecimentos dos personagens e tem enfoque para temas como xenofobia, preconceito e intolerância (assim como a possibilidade de superação destes e uma forma de gerar reflexão e intensivar para insentivar respeito mútuo as diferenças) de uma maneira bem divertida e viciante. Já o anime poderia mudar de nome para "todas desejam o corpo nú do Tsukune" e assim esclarecer os desavisados...


Ok, agora que já clareamos o caminho podemos saber do que se trata a história: pensem em um péssimo estudante, mas tão péssimo que não é aceito em nenhum escola por conta de suas notas baixas -nenhuma mesmo!- esse é Tsukune. Seus pais ficam desesperados com a situação do filho até que... por acaso seu pai acha uma carta-convite para ingressar numa escola de ensino médio, a Youkai Gakuen (ou Youkai Academy)! Seu pai então apresenta a solução para o filho e o manda para lá. Sim, isso mesmo Youkai significa mostro ou demônio. Basicamente ele é mandado para uma escola de monstros, onde é proibida a entrada de humanos e estes se o fizerem são sentenciados com a morte!

O garoto descobre isso quando é tarde demais para desistir e desembarca decidido a ficar e esconder sua verdadeira espécie. Isso é possível, pois além dos conteúdos curriculares tradicionais os alunos da Youkai Gakuen são preparados para conviver pacificamente com os humanos e assim conseguirem sobreviver num mundo dominado por estes e para isso tem de permanecer com sua forma humana nas dependências do colégio e assim não se sabe quem é o que. No seu primeiro dia de aula seu plano da errado, ou quase... Tsukune é atropelado pela linda vampira Akashiya Moka que acaba por mordê-lo [Kappuchu!] e descobrir que ele é um humano! A partir daí a história começa e novos personagens vão parecendo, um dos pontos legais de R+V é a presença dos mitos e história dos monstros nas suas formas originais, por exemplo quem já assistiu Supernatural sabe o que é uma succubus, em V+R a lenda original é mantida e temos a personagem Kurumu...



A série se chama Rosario + Vampire por conta da Moka. Moka é uma vampira que tem sua personalidade vampiresca (sanguinária e do gênero "fuck all this shit") reprimida por um Rosário que usa no pescoço. A joia é um celo feito pelo próprio pai da Moka para que ela pudesse viver pacificante com os humanos... É como seu lado jeito (cabelo rosa e olhos verdes-q) fofo e meiogo que ela conquista Tsukune. E também é esse lado que vê nele o seu primeiro amigo verdadeiro. Nessa sua versão pacífica ela não tem os poderes de um vampiro, o que complica as coisas porque Tsukune e Moka junto com sua turminha (aparecem outros personagens que não valem a pena serem mencionados, só lendo para entender) adoram se meterem em inúmeras confusões, e o lado forte ("vou chutar o traseiro de todos vocês") da Moka é trazido à tona para salvar o dia quando Tsukune retira o Rosario do pescoço da vampira e libera se lado negro.
Moka é a segunda de quatro irmãs, filhas do mesmo pai mas de mães humanas diferentes. A caçula, Kokoa, se torna aluna da Youkai Gakuen na segunda temporada do mangá e causa muita confusão também. Vele ressaltar que R+V tem uma carga moral quanto a convivência com as diferenças e nos apresenta tramas bem legais quanto a isso, a final o que é mais didático que uma escola de monstros? É triste saber que isso se perdeu no anime, deixando somente o ecchi aparecer (outro nome para anime pode ser "síndrome de ver a calcinha alheia").

Os personagens principais também além de se meterem em encrencas diversas e divertidas participam de um clube de jornalismo...

"O clube é responsável pelo jornal da escola acabou tornando-se o ponto de reunião dos personagens centrais da história. Talvez não por mera coincidência, seus integrantes são monitorados de perto pela alta direção da escola. De forma velada, a direção procura treiná-los para serem um grupo de elite, não só em termos de luta - como é de se esperar de um mangá shounen - mas também nas relações dos youkais com os humanos e dos youkais entre si. Talvez a alta direção veja neles uma esperança de continuidade dos seus ideais, uma esperança de finalmente atingir a coexistência pacífica com os humanos. Reunindo humanos, bruxas e ayashi, homens e mulheres, criaturas mitológicas do ocidente e oriente, a intenção clara do autor é mostrar a força da diversidade e a possibilidade de convivência fraterna e produtiva entre pessoas as mais diversas. Essa convivência nem sempre, porém, e exatamente pacífica, visto que muitos conflitos acontecem - mas são justamente os conflitos que permitem que os personagens amadureçam. Cabe ressaltar que todos os membros do clube, com exceção de Ginei Morioka, o presidente, tem uma razoável dificuldade de aceitação social, o que é uma das explicações para permanecerem sempre juntos."

V+R também é um Shounen (magá de lutinhas-q) então você pode esperar muito sangue, chutes e tudo desse gênero dele, principalmente do lado bad girl da Moka (meu preferido). 

Eu não pretendia falar muito dos outros personagens mas acho que eles contam muito, então lá vai alguns:
Mizore Shirayuki (白雪 霙, Shirayuki Mizore): [antissocial com tendências stalkers]

É uma yuki-onna (mulher da neve). Diferindo dos demais, é uma criatura mitológica japonesa. Seu poder está na capacidade de transformar água em gelo e controlá-lo a seu bel prazer, sendo inclusive capaz de fabricar clones de pessoas com este material. Isso faz com que ela seja uma das mais poderosas do grupo. Sem dúvida alguma é a personagem do grupo com mais problemas psicológicos e dificuldades de relacionamento. É extremamente fechada e custou muito a se abrir com os futuros amigos. Se apaixonou por Tsukune ao ler seus textos no jornal da escola, vendo nele alguém tão fraco e carente quanto ela. Ela somente se "rende" aos amigos quando, na segunda temporada do mangá, Kurumu a salva da morte e toma uma atitude inusitada para fazê-la enxergar a realidade dos fatos.Por ser uma Yuki-onna é considerada extremamente bonita.
Yukari Sendo (仙童 紫, Sendo Yukari): [nerd pirralha da turma]
Yukari é uma bruxinha, classe rejeitada por muitos youkais por ser considerada um híbrido entre humanos e youkais. Ela é dois anos mais nova que seus colegas, tendo entrado na academia por ser uma excelente aluna (pulou duas séries). Suas notas são sem dúvida as mais altas de toda a escola. No início, Yukari reage às atitudes da turma pregando peças de mau gosto em todos. Acaba ficando isolada e, se não fosse a ajuda de Moka e de Tsukune, teria sido devorada por um grupo de lagartos. Torna-se, então, amiga de Moka e Tsukune, e apaixonada por ambos (sim, ela tem tendências bissexuais). Apesar de ser respeitada pelos amigos pela sua inteligência e capacidade de combate, Yukari muitas vezes se sente inferiorizada por não ter (ainda) um corpo feminino maduro. Isso acaba causando várias confusões ao longo da história (isso é mio que uma lição de crescer no tempo certo), e Yukari parece entender melhor sua passageira situação ao longo do tempo. Ela é invariavelmente a fonte das informações chave para a resolução de determinados problemas.

Kokoa Shuzen (朱染 心愛, Shuzen Kokoa?): [precisa de um Rosário para ter bons modos]
Introduzida na Segunda Temporada, Kokoa Shuzen é a meia-irmã caçula de Moka Akashiya. Também é uma vampira, porém seus poderes são inferiores aos da irmã, mesmo fazendo a correção em função da idade. Tem fixação pela irmã, na qual via o exemplo ideal a ser seguido. Se decepciona ao ver que a irmã se relaciona com youkais tão "baixos" quanto a turma do Clube do Jornal e que não tem a postura arrogante dos vampiros. Se considera superiora a todos pelo simples fato de ser vampira. Não muito tempo depois, porém, Kokoa começa a cair na realidade e acaba também entrando no grupo. Não é apaixonada por Tsukune, mas adora o seu sangue. Para compensar a deficiência de poderes, ela tem um morcego de estimação, o Ko-chan, que é capaz de se converter nas mais diversas armas e atua também como espião e mensageiro, sendo que na primeira temporada ele era o narrador. Em mais uma das grandes diferenças com relação ao mangá, no anime, Kokoa é tratada simplesmente como a irmã chata e arrogante de Moka, que não deixa esta última em paz.
 
Morcegos fofos: [mascotes dos vampiros]
Estão em toda a parte. Se transformam em armas para os vamps também.

kappuchu

No Brasil, o mangá está sendo lançado pela Panini Comics, editado pela editora JBC, e teve o primeiro volume em agosto de 2010.  Se você tiver preguiça de ler o mangá e for ver o anime não diga que eu não avisei, a não ser que você tenha tendências pervertidas babacas e goste de coisas ecchi ou ignore completamente esse tipo de coisa e se foque na história (o que não é impossível, mas a história se perdeu muito na adaptação) aconselho a passar longe do anime e ler direto o mangá até porque as malditas músicas de abertura são viciantes! Leia a mangá clicando aqui. Se mesmo assim quiser assistir clique aqui. A Moka Vampira é minha primeira opção para cosplay 2012, depois posto fotos. Um kappuchu para vocês! :*
Categories: , ,

Um comentário: